Bookings contacto no topo

BOOKINGS

(+351) 936 864 990 geral@letsgetlost.pt

COMUNICAÇÃO

LIVECOM
(+351) 925 830 186 / 967 294 360

unnamed
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

“Para mim este disco é simbólico pois encerra um ciclo: fazer 3 discos em 3 anos. Representa liberdade criativa, estética e conceptual. No fundo, ilustra bem uma de muitas formas de fazer Hip-Hop: fazer, dentro desse universo, Rap e R&B. Creio que até à data é o meu trabalho mais sólido pois acontece naquele que é seguramente o meu melhor momento criativo. Houve uma certa preocupação, juntamente com o produtor do disco (J-Cool), de produzir bases rítmicas e instrumentais que me permitissem criar o que eu pretendia neste disco: canções agradáveis, raps melódicos e bem escritos.”

Jimmy P

unnamed


Álbum disponível nas seguintes plataformas:

MEO Music | iTunes | Apple Music | Spotify | Deezer | Google Play | Amazon

“Essência” é o terceiro longa-duração de Jimmy P que chega hoje às lojas e é apresentado na próxima sexta-feira, dia 8 de Abril, no Hard Club, no Porto. J-Cool, com quem já trabalhou em alguns dos seus maiores sucessos como “Amigos e Amantes” e “Storytellers”, está ao leme da produção do disco que leva Jimmy P a atingir a maturidade, aprofundando um discurso cada vez mais coerente e personalizado e um estilo único. “Não tás a Ver” é o segundo single retirado do novo álbum, depois de “Valer a Pena”, lançado em Dezembro, e já se encontra em airplay nas rádios nacionais. 

Como o Jimmy P descreve, “Essência” completa um ciclo que o levou a editar três álbuns em três anos. Neste disco foca-se nas suas raízes pessoais e no apuramento da sua identidade enquanto artista. Prova-nos que tem a capacidade de fundir, com mestria e equilíbrio, o Rap certeiro e incisivo com a riqueza harmónica e melódica Soul e a sensibilidade contemporânea da Pop.

Jimmy P é uma figura central e modelar da nova geração de música portuguesa, uma referência do que melhor se faz na música urbana actual. “Essência” chega hoje às lojas depois do percurso meteórico dos primeiros álbuns: “#1”, o disco de estreia que esgotou semanas após a sua edição e o levou a percorrer o país inteiro em digressão; e “FVMILY F1RST”, o álbum de onde foi retirado “On Fire”, um dos grandes singles de 2015, que permitiu a Jimmy P fortalecer a relação com o seu público e conquistar uma posição de relevo na nova música portuguesa. 

“Essência” será apresentado ao vivo na próxima sexta, dia 8 de Abril, no Hard Club, no Porto, os bilhetes estão à venda nos locais habituais e em ticketline.sapo.pt pelo preço único de 10€.

unnamed-2

instagram
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

“Essência”, o terceiro longa duração de Jimmy P chega às lojas a 1 de Abril e o primeiro concerto de apresentação está já agendado para uma semana depois, a 8 de Abril, no Hard Club, Porto.

Deste “Essência”, o cantor, compositor e letrista que nasceu no sul mas que vive na invicta desde os seus 17 anos, já mostrou “Valer a Pena”, o primeiro single, a que deverá suceder um segundo, ainda no primeiro trimestre do ano.

Figura central da nova geração da música portuguesa, Jimmy P representa o que de melhor se faz na música urbana actual, espaço largo para onde faz confluir uma fusão perfeita entre o Rap e o R&B. O poder da rima, bem como a prevalência da palavra longe de estereótipos misóginos e lugares comuns, nunca deixará de ser central no seu trabalho que, mais do que nunca, atinge em “Essência” uma sofisticação melódica que já se adivinhava e que está reservada apenas aos clássicos.

Com cerca de 168 mil seguidores no seu facebook oficial e vídeos com mais de três milhões de visualizações, Jimmy P é um caso sério de popularidade. 

Siga este link para ver o vídeo “Essência – Episódio 1”.

banner fb 1024x768

cover_jimmy
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Jimmy P. é um dos mais sólidos e consistentes talentos da nova geração do Hip Hop nacional.

Senhor de um estilo único, Jimmy P. tem consolidado uma imensa legião de seguidores e, desde a edição do disco de estreia – #1 – em 2013, até “Fvmily F1rst”, deste ano, a sua carreira só tem conhecido um sentido: o ascendente.

“Valer a pena”, o single que agora estreia, marca o início da sua ligação à Nortesul e serve de aperitivo para o seu próximo longa-duração, com edição prevista para os primeiros meses de 2016.

Mais uma vez, Jimmy P. faz valer o seu talento, oferecendo-nos uma canção intensa e contagiante, construída com base numa riqueza melódica que começa a ser a sua imagem de marca e que lhe tem valido o reconhecimento, não só da comunidade Hip Hop, mas do público urbano, em geral.

Disponível em:

Youtube
MEO Music 
Spotify
iTunes
Apple Music
Google Play (download)
TIDAL
Rdio
Groove

 

cover_jimmy

unnamed
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

“FROM SCRATCH”  Feat. HMB * CAPICUA * DENGAZ & ZACKY MAN * STEREOSSAURO * MIA HOLIDAY * FREE THE ROBOTS & LEWIS M * MGDRV * HOLLY * JIMMY P * VALETE & NBC & ENOQUE

Em inglês, a expressão “start from scratch” significa reiniciar, começar de novo, como quem elimina tudo o que veio antes para voltar a ter pela frente uma folha em branco, plena de possibilidades, aberta ao futuro. De certa maneira, essa ideia aplica-se ao novo trabalho de DJ RIDE, From Scratch, mais uma entrada numa generosa discografia que se tem desenhado desde 2007.

DOC

Um pouco de história, antes de mais nada: a estreia de DJ RIDE aconteceu na Loop:Recordings, em 2007, com o álbum Turntable Food, editado numa época em que por cá o DJ ainda era visto, essencialmente, como um acessório na máquina hip hop centrada nos homens do microfone. No ano seguinte, em 2009, RIDE deixou claro que estava interessado em desbravar terreno e lançou a primeira “scratch tool” de vinil feita em Portugal, o ep “180 gr.” (o peso do vinil de qualidade superior…), lançado com carimbo da plataforma Red Bull Homegroove. 2009 trouxe mais dois registos, o EP Beat Journey para a Optimus Discos e o seu segundo álbum, o ambicioso Psychedelic Sound Waves, lançado na sua própria Rockit. Life In Loops foi o seu terceiro álbum, lançado uma vez mais com carimbo Optimus Discos, gerou o hit “Here Before” e projectou DJ RIDE para uma arena bem maior. No mesmo ano editou, como parte dos Beatbombers, projecto que divide com Stereossauro, mais um vinil pensado para DJs, com o título Tuga Breaks, objecto que até já mereceu uma sequela, embora limitada ao formato digital. O tempo que separa 2012 do presente foi essencialmente passado na estrada, a coleccionar títulos como DJ, a aprimorar os seus skills como produtor – assinou beats para gente como Jimmy P ou Capicua, por exemplo – e a preparar o presente. Já em 2015, e só para rematar a sua discografia, lançou com a revista Blitz a compilação Remixes & B Sides que reúne material disperso e lhe dá dimensão física. Três álbuns, três eps, mais uma compilação. DJ RIDE não tem parado.

Mas chega agora a hora de From Scratch. Nova editora, novo estúdio, novas máquinas, novas ideias, novos colaboradores. Recomeçar. De novo.

De facto, o novo álbum de DJ RIDE tem uma impressionante lista de colaboradores: HMB e Capicua já se fizeram ouvir em “Ciúmes” e “Fumo Denso”, singles que conduziram a From Scratch; depois há Dengaz e Zacy Man, Stereossauro, Mia Holiday, Free The Robots com Lewis M, MGDRV, Holly, Jimmy P e Valete. Gente consagrada e nomes frescos, em arranque de carreira. Portugueses e internacionais. Homens e mulheres. MCs e cantores. Produtores e djs. From Scratch é um disco plural, onde DJ RIDE tem o cuidado de explorar diferentes sonoridades e caminhos. “Sonoridades que me desafiam”, explica RIDE, quando enumera as vertentes exploradas. “Hip Hop e cruzamentos com a electrónica e todas as outras sonoridades que me desafiam”. Ou seja, DJ RIDE não procurou aqui o conforto das fórmulas já testadas, mas procurou ir mais longe. Ou recomeçar. From Scratch.

E isso significa que há por aqui uma ambição clara: os arranjos são cuidados, percebe-se que DJ RIDE já não está meramente interessado em produzir beats, mas em escrever canções, com ângulos melódicos irresistíveis, com arquitecturas modernas, mas engenharia clássica, com uma organização sonora que denota maturidade, com DJ RIDE a assumir-se como produtor não no sentido estrito que o hip hop atribui a essa palavra, mas num mais amplo contexto, de alguém que entende que diferentes vozes precisam de diferentes contextos, diferentes sons. E nesse sentido o novo álbum é um complexo corpo de ideias, mas que soa transparente quando se escuta, sem truques, sem excessos, só com grandes ideias. Trabalhadas do nada. From Scratch.  

‪#‎djridefromscratch‬ ‪#‎dáteasas‬

j ate
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

 

O rapper portuense está imparável. Depois de lançar em Fevereiro “Fvmily F1rst”, o segundo longa duração da sua carreira que foi apresentando de Norte a Sul do país com paragens no Festival MEO Marés Vivas e MEO SW, Jimmy P volta à carga apresentando ao público o tema “Até lá” – disponível no canal oficial do músico.

j ate

Co-produzido pelo conceituado Mário Barreiros, “Até lá” é um tema não incluído no álbum que simultaneamente serve de intervalo até ao novo disco a editar em 2016, como o próprio título sugere. O videoclipe, da responsabilidade da Bro Cinema, trata o conflito da relação entre 3 amigos, em que os egos, as prioridades e os valores com que cada um se rege influenciam a forma como eles se ligam e desligam. Nas palavras de Rui Major “Tal como na música, Jimmy P é um conselheiro experiente no vídeo, o sábio omnipresente que identifica cada lição e motiva a uma reflexão sobre o ser, apelando a que cada um deixe de ser o que os outros querem ver, e comece a “vestir a própria pele”.

A não-linearidade das narrativas paralelas e o ritmo rápido da montagem surge em paralelismo à confusão, velocidade e leveza das relações entre as pessoas, e delas com elas próprias, em que a relevância de cada momento se sobrepõe consecutivamente. Com esta abordagem, e através da métrica da montagem a percepção de cada momento é mais sensorial, tirando tempo e espaço para uma absorção e contemplação das imagens individualmente.

 

jimmy c h
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

O canal História recreou de uma forma muito especial a Batalha de Waterloo, que celebra este ano o seu bicentenário, convertendo-a numa “luta de galos” com dois rappers portugueses que se enfrentam ao som dos ritmos lançados pelo DJ Mike El Nite.

O desafio foi lançado a Jimmy P e também a Valete, que foram convidados a interpretar os papéis do imperador francês Napoleão Bonaparte e do Duque de Wellington para um videoclip musical. Através da composição de uma letra e música, ambos vão contar o desenvolvimento desta batalha e dar a conhecer alguns dos segredos desta ofensiva transcendental. Jimmy P interpreta o papel de Wellington num cenário de confronto, tensão e rivalidade com Napoleão Bonaparte, interpretado por Valete. Gravado em Madrid, o videoclip estreou no canal História a 18 de Junho.

jimmy c h

jimmy nas nuves
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone
Foi hoje disponibilizado o vídeo do segundo single do disco “Fvmily F1rst” no canal de youtube do Jimmy P. Depois do sucesso de “On Fire” que ultrapassou rapidamente a barreira de 1 milhão de visualizações no youtube, “Nas Nuvens” é o segundo single a ser apresentado já com airplay em diversas rádios nacionais.
O vídeo traça uma retrospectiva da carreira do Jimmy P desde o disco de estreia até aos dias de hoje, apresentado várias cenas de backstage e de actuação, permitindo assim aos fãs um contacto mais próximo com a faceta mais pessoal do músico.
Recorde-se que “Fvmily F1rst” saiu para as lojas pela Kambas/Sony Music no final de Fevereiro, entrando directamente para o Top 10 dos discos mais vendidos em Portugal.
jimmy nas nuves
FullSizeRender
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

 O Pixel Trasher, o live act audio visual de Dj Ride, sofreu um upgrade e apresenta-se sobre o mote Pixel Trasher 2.0 experimentado pela primeira vez na Queima das Fitas de Coimbra. Esta nova versão do seu espetáculo de vídeo scratch apresenta o verdadeiro ‘one man show’, onde o próprio artista manipula a imagem e som em tempo real e o público jamais consegue ficar indiferente. Report produzido pela Brocinema.

 

FullSizeRender

ciumes
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

“Ciúmes”, com a participação dos HMB, chega agora ao público, apoiado num inquietante videoclip assinado pela dupla Stef & Ivo, filmado em Londres, com um excelente cast de atores locais, o aperitivo ‘From Scratch’, o disco que promete marcar o nosso final de ano que tem data de saída prevista para o fim de Setembro através da Nortesul. 

Um disco que reúne alguns dos nomes mais significativos da mais moderna música urbana (Valete, Free The Robots, Capicua, Stereossauro, Jimmy P, Dengaz e Zacky Man, Lewis M, MGDRV, Holly e Mia Holiday) e em que afirma, mais uma vez, o seu gosto pelo risco, pela experimentação, partindo dos alicerces do Hip Hop para viajar pelos universos mais futuristas da cena electrónica actual.

Disponível em:

Youtube
iTunes
MEO Music
Spotify
Deezer
TIDAL
Google Play (download)
Google Play (streaming)
Rdio
Xbox Music

 ciumesciumes

 

valeye blitz
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Valete edita Mixtape ‘Na Batida dos Outros’ misturada pelos Beatbombers (DJ Ride e Stereossauro) preparada para a revista BLITZ que sai com a edição de Abril. A Mixtape reúne várias das participações (Orelha Negra, Jimmy P, Sam The Kid, Cabes) que o rapper, um dos poetas mais destacados da geração de hip hop, fez contando com 15 temas. Dois dos temas são inéditos que nunca viram a luz do dia, temas esses com W-Magic ‘Bicho do Mato’ ‘que creio que é das coisas mais bonitas que vão acontecer no futuro do hip-hop. Sei que ainda vai errar muito, mas daqui a três ou quatro podemos estar a falar de algo muito especial’ e ‘Guerreiro Otomano’ ‘É um tema que eu fiz dedicado ao Bento Algarvio, que hoje é um grande amigo, campeão do mundo de boxe e com uma história muito parecida com a nossa: não tem apoios da Federação de Boxe portuguesa e, como nós, vai fazendo as coisas com pouco dinheiro.’.

valeye blitz

O tema ‘Beat Bombers Skit’ traz à cena a arte do DJ e do Scratch, arte essa que Valete sente que se vai perdendo ‘O DJ tem perdido o papel que já ocupou na música rap e também na cultura hip-hop. Até chegarmos a um ponto em que muitas bandas de hip hop já nem levam DJ para o palco. E concluímos que o DJ hoje tem que fazer muito mais do que scratch. Tem que ser mais abrangente. E é aí que eu vejo o Ride como um exemplo. Primeiro, ele entende que o hip-hop também pode ser drum’n’bass. Também pode ser reggae. Ele percebe que o DJ, pela sensibilidade musical que tem, pode-se estender à produção. E acho que é isso que os DJs têm que entender melhor. Em 2015 não faz sentido resumirem-se ao scratch.’

A mixtape chama-se ‘Na Batida dos Outros’ pois é o Valete em participações. Um conceito diferente que ‘deu-me a oportunidade de trabalhar com dois dos artistas que eu mais admiro, principalmente o DJ Ride, de quem sou mesmo super fã. Foi ali uma mistura de muitas coisas’.

 

capa
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

capa

Chega às lojas na próxima segunda-feira dia 23 de Fevereiro o novo trabalho discográfico de Jimmy P, que revela um lado mais maduro e orgânico do rapper onde as relações humanas se tornam protagonistas das doze faixas que compõem o álbum.

Intitulado “Fvmily F1rst” (lê-se family first), o disco sai com o selo da recém criada editora Kambas, fundada por Fred Ferreira (Orelha Negra/Banda do Mar), e tem distribuição nacional Sony Music. São para já conhecidos dois temas: “Marcha” que foi disponibilizado para a web em Novembro através do canal de soundcloud do rapper, e ainda o single “On Fire” que já se ouve nas rádios nacionais, acumula mais de 350.000 visualizações em pouco mais de três semanas, e que nas próprias palavras de Jimmy P “é o tema que melhor ilustra aquilo que é este álbum – um crossover entre o rap e o rn’b”.

Fvmily First” foi gravado integralmente nos estúdio profissionais da Sine Factory, com mistura e masterização a cargo de Michael Ferreira que co-produziu executivamente este disco, à semelhança do que aconteceu no antecessor #1. Feito em colaboração com vários músicos e produtores, o segundo longa duração de Jimmy P conta com produções de Dj Ride Agir, Fred (Orelha Negra), J-Cool, e Francisco Reis, e traz também alguns featurings nomeadamente com Valete, Agir que empresta a voz no tema “2 dias”, JêPê, e D-Ro.

Jimmy P é o alter ego para Joel Plácido, um dos nomes mais sonantes no hip-hop da atualidade, recentemente galardoado com o prémio de Melhor Atuação – Artista Revelação pelos Portuguese Festival Awards. Artista camaleónico que funde o hip-hop com o rn’b, é no palco que Jimmy P se revela fazendo dos seus concertos energéticos uma experiência inesquecível.

Para este “Fvmily First” o rapper apostou num álbum mais coeso e menos diversificado em termos sonoros que o antecessor #1, trazendo para a lírica o tema das relações humanas e da valorização do individuo. Segundo Jimmy P “este é um disco sincero, honesto e frontal que fala da importância dos sentimentos e da dignidade acima de tudo o que é material”.

Jimmy P tem agendada uma tour de show cases gratuita para apresentação do disco que terá lugar de 02 a 05 de Março, respectivamente nas estações ferroviárias de Braga, Porto São Bento, Coimbra A e Lisboa Rossio. Com uma agenda de concertos preenchida de Norte a Sul do país, o ponto alto da digressão é a sua esperada atuação no palco principal do Festival MEO Sudoeste.

viriz
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Valete foi convidado a criar a música oficial de combate de Bento Algarvio, Campeão Mundial de Boxe. O tema chama-se ‘Guerreiro Otomano’ e apresenta-se como o mais recente tema revelado pelo artista disponível no seu canal do Youtube e em breve disponível para venda em mais de 650 lojas digitais.

Enquanto finaliza o seu 3o álbum de originais intitulado ‘Homo Liber’, Valete tem estado na estrada a dar concertos. No próximo fim-de- semana atua a 13 de Fevereiro na discoteca Doors em Lisboa e no dia seguinte, a 14 de Fevereiro, no Festival X-Carnival, na Figueira da Foz.

‘Homo Liber’ em latim – em português, Homem Livre – anuncia a necessidade de construção de um novo homem sobre um paradigma diferente edificado no caos mundial. Apresenta-se como um álbum de esperança mas caminha pela já conhecida veia social e interventiva do artista e humanista bem ao jeito das ‘Fábulas para as  Nações Jovens’ de Fernando Pessoa.

Mais informações disponíveis na página oficial do artista em: www.facebook.com/valete1 

on fire
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

 

on fire

Tema serve de avanço ao novo disco que chega às lojas a 23 de Fevereiro

On fire” chega hoje às rádios e é o novo single de Jimmy P. O tema, que serve de antevisão ao novo trabalho discográfico intitulado “FVMILY F1RST”, foi divulgado com vídeoclipe que está disponível no canal de youtube do rapper.

FVMILY F1RST” tem data prevista de edição a 23 de Fevereiro, mas o single “On fire” que está já em airplay nacional reafirma o carácter camaleónico que Jimmy P assume na sua sonoridade, fundindo o hip-hop com outros géneros musicais como o r n’ b.

Pedro Lucas, realizador do vídeo, afirma “no primeiro contacto com o tema On Fire, apresentado pelo próprio Jimmy P, senti-me a viajar num mundo harmonioso, onde a música nos transmite o perfeito sentido de felicidade e amor. A linguagem visual foi por isso, uma aposta preponderante para a caracterização da ideia transmitida pela música.” Gravado com uma nova tecnologia desenvolvida pela BMW, o video mostra-nos uma “simbiose entre a dinâmica dos planos, a luz, e a beleza feminina sempre presente nos sons deste artista. Em campo, estes elementos geram inúmeras possibilidades de sintonias que vão ao encontro das rimas e batidas que compõe esta história”, acrescenta Pedro Lucas.

O novo disco surge depois da vitória nos Portuguese Festival Awards na categoria de Melhor Atuação ao Vivo – Artista Reveleção e do anúncio de Jimmy P para o Palco Principal do Festival MEO SW.

jimmy pfa
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Jimmy P vence Prémio de Melhor Artista Revelação nos Portuguese Festival Awards. Gala aconteceu a 11 de Novembro no Cinema São Jorge em Lisboa

O rapper foi o grande vencedor da categoria Melhor Atuação ao Vivo – Artista Revelação, levando a melhor na corrida contra os nomeados D’Alva, For Pete Sake, Sequin e Time For T, que atuaram nesta noite com a West European Symphony Orchestra perante um Cinema São Jorge repleto de caras conhecidas – video aqui.

No discurso de agradecimento, Jimmy P destacou “a importância deste prémio para o movimento hip-hop português” e acrescenta “A meu ver, este prémio não é apenas uma vitória para o Jimmy P, também é uma vitória que eleva e coloca o Hip-Hop no seu devido lugar: onde existe valorização e respeito!”.

A gala dos Portuguese Festival Awards que aconteceu a 11 de Novembro, no cinema São Jorge (Lisboa), teve ainda um segundo grande vencedor, o NOS Alive, que foi considerado o Melhor Festival Urbano, Melhor Festival de Grande Dimensão, Melhor WC’s, e Melhor Cartaz.

Em competição, em mais de uma dezena de categorias, estavam 106 festivais – abrangendo géneros musicais que vão do rock ao metal, do reggae à música tradicional portuguesa – que, segundo a organização, movimentaram mais de dois milhões de espectadores. Os restantes vitoriosos da noite foram o Vodafone Paredes de Coura que levou para casa os troféus de Melhor Festival Não Urbano e Melhor Campismo, o Festival Sumol Summer Fest na categoria de Melhor Festival de Média Dimensão, o Milhões de Festa para Melhor Festival de Pequena Dimensão, a Queima das Fitas de Coimbra para Melhor Festival Académico, e o Indie Music Fest para Melhor Micro-Festival. No que aos artistas concerne, Jimmy P juntou-se aos vitoriosos Buraka Som Sistema que ganharam na categoria de Melhor Atuação ao Vivo – Artista Nacional, e Arctic Monkeys que venceram o prémio de Melhor Atuação ao Vivo – Artista Internacional.

Nas categorias escolhidas por júri destacaram-se o o LISB/ON #Jardim Sonoro (Melhor Comunicação), o NOS Primavera Sound (Contribuição para o Turismo), as Vodafone Music Sessions (Melhor Ativação de Marca), o Sol da Caparica (Contribuição para a Divulgação da Música Portuguesa) e o Bons Sons (Festival Mais Sustentável)

O júri integrava os guitarristas Zé Pedro e Tó Trips, a fotógrafa Rita Carmo, o jornalista Miguel Cadete, os radialistas Álvaro Costa e Nuno Calado (Antena 3), Joana Cruz (RFM) e Pedro Ramos (Radar), assim como Ana Markl (Canal Q) e Ana Teresa Ventura (SIC).

jimmy pfa

af_digipack NOS 8 Stereossauro
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Com um background em Artes Plásticas e formado em Design, faz já algum tempo que Stereossauro trocou os lápis da Escola Superior de Artes e Design pelo sintetizador e pelo gira-discos, dividindo-se entre o DJing e a produção. Nome regular na programação de clubes e festivais, sagrou-se campeão do mundo de scratch, em 2011, com os Beatbombers, projecto que partilha com DJ Ride. Nos últimos anos produziu temas originais para compilações, remisturas e sonoplastias, e em 2014 edita, finalmente, o seu 1º álbum de originais com o selo NOS Discos. “Bombas em Bombos” é uma metáfora que representa a pesquisa de samples de naturezas diferentes, o método inerente à “escola” de produção de hip-hop e que define o percurso de Stereossauro. A vontade de pegar nesses “bombos”, e transformá-los em algo novo e personalizado, reflecte a procura e a necessidade de encontrar a eterna “batida perfeita”. Neste disco, Stereossauro convocou amigos que o ajudaram a concretizar um vitral único na sua obra. “Bombas em Bombos” foi ponto de encontro para Dealema, Razat, DJ Ride, Helena Veludo, Mr. KoochiBass, Skillaz , Xeg e Ricardo Gordo. Do rap ao indie rock, do moog à guitarra portuguesa, todos trouxeram os seus talentos e sonoridades a este surpreendente disco.

Download do album aqui

Videoclip Hold on aqui

af_digipack NOS 8 Stereossauro

 

10cities_b
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

 

Um ano depois dos Octa Push terem participado no projecto Ten Cities, que os levou ao Quénia juntamente com Batida, surge agora a compilação que é o resultado de 3 semanas intensas a colaborar com músicos locais. O Ten Cities é um projecto comissariado pelo Goethe Institute que conta com mais de 50 músicos e produtores entre cidades da Europa (Berlim, Bristol, Kiev, Lisboa e Nápoles) e de África (Cairo, Joanesburgo, Lagos, Luanda e Nairobi).

Com o selo pela prestigiada editora inglesa Soundway, a compilação vai ser editada dia 10 de Novembro e conta com dois temas de Octa Push, para os quais contaram com a participação da banda de Nairobi Just a Band e do percussionista/ vocalista Isaac Anyanga.

Dia 7 de Novembro, a compilação é apresentada ao vivo num concerto que vai decorrer em Berlim. Os Octa Push e os Batida já confirmaram a sua presença.

Após o mesmo, os Octa Push regressam a Portugal e a estúdio para começarem a preparar o 2º álbum de originais que será editado em 2015.

10cities_b

 

stereossauro _ © edgar liborio
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Com um background em Artes Plásticas e formado em Design, faz já algum tempo que Stereossauro trocou os lápis da Escola Superior de Artes e Design pelo sintetizador e pelo gira-discos, dividindo-se entre o DJing e a produção. Nome regular na programação de clubes e festivais, sagrou-se campeão do mundo de scratch, em 2011, com os Beatbombers, projecto que partilha com DJ Ride. Nos últimos anos produziu temas originais para compilações, remisturas e sonoplastias, e no dia 20 de Outubro edita, finalmente, o seu 1º álbum de originais com o selo NOS Discos.

Hold On” (clicar para ver vídeo), o single de apresentação de “Bombas em Bombos”, resulta da colaboração interna da “família” Rockit (um colectivo que engloba artistas de várias disciplinas e que funciona quase como uma “cooperativa de ideias”), com o Gonçalo Santos e com a Helena Veludo. “O estúdio do Gonçalo, onde fazemos as reuniões da Rockit, está repleto de instrumentos musicais, por isso foi natural desafiá-los para uma jam que evoluiu para alguns temas de soul dos quais se destacou imediatamente o “Hold On”. Essa partilha, sem pretensão de ser algo mais sério, mesmo just for fun, deixa transparecer a simplicidade de fazer música que nos faz sentir bem, apoiada nos samples Motown, no bass eléctrico e na voz da Helena.”

stereossauro _ © edgar liborio

Wings_Remixes_Series_III
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

A última fornada de remixes do álbum “Wings” da portuguesa Yellow acaba de sair pela Audaz Records. “Wings Remixes Series III” é a conclusão duma série de remisturas para o álbum de estreia da produtora, disponível para download gratuito aquiPara “Wings Remixes Series III”, Yellow convidou os portugueses Miguel Torga e Magazino & Pedro Goya.

Wings_Remixes_Series_III

 “Diamond” brilha ainda mais nas mãos de Miguel Torga, com quem colaborou num dos temas de “Hexágono Amoroso”, o seu mais recente trabalho. “Diamond” tem agora uma abordagem Dub-Techno, com uns salpicos tropicais.

“Yellowland” foi invadida pela dupla Magazino & Pedro Goya. Os dois produtores voltaram a juntar-se em estúdio há uns meses. Magazino, dono da Bloop Recordings, e Pedro Goya, deram uma volta Tech-House em “Yellowland”, e levam esta versão para o coração da pista de dança.

marcha
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

 

É hoje oficialmente disponibilizado no soundcloud de Jimmy P e também na Antena 3 o single “Marcha” que serve de avanço ao novo trabalho discográfico que deverá ver a luz do dia no início do próximo ano. O segundo longa-duração do rapper encontra-se em fase final de produção e seguirá depois para os Estados Unidos onde será masterizado, antes de entrar no circuito comercial.

marcha

Ainda sem título definido, o disco promete vários convidados e a fusão já habitual de géneros musicais que tão bem caracterizam Jimmy P. Até lá fica para escuta o single “Marcha” que hoje disponibilizamos e que tem as participações de Valete, um dos mais respeitados MC’s da Lusofonia, e Dj Ride, que levou Portugal às bocas do mundo ao vencer o título de campeão mundial de turntablism. O vídeoclip para esta faixa, gravado em formato cinematográfico e que promete agarrar os fãs ao ecrã, será apresentado a 15 de Setembro. 

do_it
SHAREShare on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Email to someone

Ka§par – DJ, músico e produtor – depois de discos em selos como a Clone e a 4lux, em Roterdão; Stripped & Chewed, em Chicago; ou a RAWAX na Alemanha, estreia-se na refrescada TINK! MUSIC com uma canção em colaboração com a banda Thunder & Co. “Do it” é uma canção honesta e despretensiosa, que fará dançar tanto na rádio e no carro, como nos clubes (com a versão de Ka§par vocal extendida e a versão dub).

do_it

Corria o ano de 1990, quando nasceu em Amsterdão a TINK! Records – uma das primeiras editoras de música electrónica da Holanda, pioneira do som “house” e “rave” que desde então se tornou parte integrante da cultura musical dos países baixos. A editora operou a partir do estúdio de gravação Portland Sound Studio e durante os quatro anos que se seguiram editou mais de uma vintena de discos, criando um vasto catálogo, integralmente relacionado com o universo da música de dança que lhe era contemporânea. Vinte anos desde a sua última edição, o projecto é reactivado pelo seu fundador, José Salvador, renascendo em Lisboa com o nome TINK! MUSIC (bem como os estúdios Portland). Nesta nova encarnação, a editora tomou como objectivo o apoio e desenvolvimento de alguns do mais frescos e excitantes talentos nativos da sua nova cidade, bem como alguns valores emergentes de Amsterdão e arredores.

Apresentação da editora TINK! MUSIC no Park e no Lounge
Nos dias 5 e 6 de Setembro, a TINK!Music convida todos os amigos para a apresentação do catálogo a ser editado nos próximos meses: dia 5, no Park, a partir das 16h, e dia 6, no Lounge, a partir das 23h. O alinhamento é representativo das primeiras apostas artísticas da editora. O destaque vai para a apresentação do primeiro ‘single’: a colaboração entre Ka§par e os Thunder & Co., com o aguardado tema “Do It”; o emergente artista lisboeta Daino (João Costa), e o sempre carismático DJ Trol2000, também ele colaborador próximo da editora. A entrada é livre.

park_flyer_V2


Links
http://www.tinkmusic.com
http://www.tinkrecords.com
http://www.tomorrowisnowkid.com
http://www.portlandsoundstudio.com

Newsletter